Notícias

26 de julho de 2017

Novos desafios

Em janeiro deste ano, o Colégio Santo Agostinho assumiu a direção do Colégio Regina Pacis. Com o acordo firmado em dezembro de 2016 entre a Sociedade Inteligência e Coração (SIC) e as religiosas Concepcionistas Missionárias do Ensino, o Colégio Regina Pacis continua responsável pela "mantença" da escola, enquanto que a gestão pedagógica e administrativa fica a cargo do diretor Paulo Vidal e sua equipe, composta por 6 profissionais, todos ligados à SIC. Paulo trabalha há 30 anos no Colégio Santo Agostinho e foi responsável, por exemplo, pela estruturação pedagógica da unidade de Nova Lima.

Conforme explica o diretor, o foco atualmente é preparar a instituição para se tornar agostiniana em 2018. “Do ponto de vista administrativo, quase nada mudou; continuamos com a mesma escolinha de esportes, cantina, uniforme, professores e colaboradores. O que estamos fazendo é a incorporação de algumas práticas alinhadas ao nosso projeto pedagógico. A questão do compromisso com a pontualidade é um exemplo."

Do ponto de vista estrutural, o investimento tem sido feito no processo de revitalização das instalações do colégio. Várias melhorias são necessárias, o que demanda um trabalho de médio prazo previsto para os próximos três anos. As obras começaram com a revitalização da fachada externa, adequação dos corrimãos das escadas e manutenção na parte elétrica.

Ainda de acordo com Paulo Vidal, a chegada do Colégio Santo Agostinho à instituição criou uma expectativa bastante positiva na comunidade e nos professores. "Os alunos também estão se sentindo muito acolhidos. Mesmo no contexto de transição, que poderia gerar insegurança, construímos um ambiente favorável para que a nossa entrada fosse leve e sem rupturas", encerra.

Nossa prioridade agora é fortalecer e priorizar o atendimento pedagógico desses alunos, para que eles se sintam preparados e fortalecidos para ingressar no Colégio Santo Agostinho em 2018.

Compartilhe